Sindicato dos Jornalistas do Estado do Rio

“Dossiê Jango” traz à cena João Goulart

Posted by sindicatodosjornalistas em outubro 8, 2012

Expectadores lotaram o Cine Odeon

Ernesto Vianna

João Goulart voltou à cena política brasileira com o documentário “Dossiê Jango”, de Paulo Henrique Fontenelle, exibido sábado último (6) no Cine Odeon BR, Rio. O filme, considerado provocador, reviveu os áureos tempos da Cinelândia, atraindo centenas de pessoas que aplaudiram em pé ao final da sessão.

   O documentário começa mostrando os tempos de esperança que o Brasil vivia antes do golpe de 1964. Com Juscelino Kubitschek no poder, a economia nacional caminhava na direção de se tornar uma das maiores do mundo. Nos episódios seguintes, faz relato das sucessivas crises institucionais e das mudanças políticas, sendo ponto de destaque a queda de Jânio Quadros, quando Jango, o vice-presidente, visitava a China em missão oficial.

   O  thriller, que integra o Festival de Cinema Rio 2012, na opinião dos expectadores colabora para o entendimento das lutas pela construção da democracia no País, trazendo depoimentos de jornalistas  que vivenciaram o período da destituição de Jango, e integrantes da família do ex-presidente, como Maria Thereza Goulart e do filho, João Vicente.

  Jair Krischke, em sua contundente participação ,  levantou hipóteses a respeito das circunstâncias nebulosas da morte do ex-presidente, que ainda hoje merecem ser melhor investigadas. João Vicente Goulart falou do pai com emoção, clamando pelo respeito às instituições democráticas.

  Foram colhidos também depoimentos de Carlos Heitor Cony, Flávio Tavares, Ferreira Gullar, e Geneton Moraes Neto, entre outros.   Os depoimentos dos que viveram o conturbado período são intercalados com manchetes principalmente do jornal Última Hora. UH repercutia inclusive a ingerência norte-americana na política brasileira, com as sucessivas intervenções  do embaixador Lincoln Gordon.

  O documentário de Fontenelle, baseado num argumento do cineasta Roberto Farias e do diretor do Canal Brasil, Paulo Mendonça, representa o desafio de revisitar lacunas cobertas de breu da História recente do Brasil.

   “Dossiê Jango” promove um levantamento das situações que cercaram a morte do ex-presidente João Goulart (1911-1976). Ele morre em seu exílio na Argentina,  após ter sido deposto pelos militares, a partir de 1º de abril de 1964. Havia sido eleito democraticamente presidente do Brasil, mas foi expulso do cargo pelas fardas após o golpe de Estado de 1º de abril de 1964.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: