Sindicato dos Jornalistas do Estado do Rio

Carta de Niterói contempla 11 itens

Posted by sindicatodosjornalistas em setembro 19, 2011

A Carta de Niterói, aprovada na plenária final, foi redigida por Márcio Kerbel, da Assessoria de Imprensa Sedes/Rio; Michele Maria, assessora de Comunicação da Secretaria de Educação de Araruama; Dulce Tupy, assessora de Comunicação do Comitê de Bacia Lagos São João, Hélio Araújo, assessor de Imprensa da Escola do Legislativo  da Alerj, e Evaldo Nascimento, assessor da Prefeitura Municipal de Silva Jardim e delegado regional do Sindicato dos Jornalistas do Estado na Região Leste. A seguir, o teor do documento:

 Carta de Niterói

   Reunidos no II Encontro Estadual de Assessores de Comunicação, promovido pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro (SJPRJ), na Câmara Municipal de Niterói, no dia 17 de setembro de 2011, sobre o tema “A Liberdade de Expressão e o Jornalismo nas Assessorias de Comunicação”, cerca de 150 profissionais de jornalismo e estudantes debateram diversos assuntos em três paineis (“O Ensino de Jornalismo em Assessoria de Comunicação”, “Assessoria de Comunicação nas Áreas Pública e Privada” e “Assessoria de Comunicação nas Áreas Política, Sindical, Comunitária e Mídias Sociais”), propuseram, entre outras ações, as seguintes:

          1 – A implantação de mais disciplinas relacionadas a assessoria de comunicação nos cursos de Comunicação Social das diversas universidades;

          2 – Reivindicar a inclusão nos currículos universitários de disciplinas que trabalhem mais a criação de textos jornalísticas e publicitários;

          3 – Defender a continuidade de exigência do diploma universitário para o exercício da profissão;

          4 – Recomendar aos profissionais de comunicação social a constante observância da ética na prática do jornalismo;

          5 – Chamar a atenção para a postura técnica desejável aos assessores de comunicação social nos órgãos públicos e privados;

          6 – Sugerir que os ocupantes de cargos de assessoria de comunicação se qualifiquem nas diferentes ferramentas utilizadas pela mídia;

          7 –  Que se atualizem no mercado de mídias sociais como facebook, twitter e outras redes sociais;

          8 – Que os profissionais de comunicação estabeleçam um maior e melhor relacionamento entre eles;

          9 – Reivindicar que as universidades de comunicação ofereçam mais aulas práticas de modo geral, com estágios supervisionados;

          10 – Que os profissionais de comunicação social tenham mais preocupação com a apuração da informação em geral, exemplo sugerido também aos estudantes presentes;

          11 – Que as universidades orientem melhor seus alunos de comunicação social sobre as dificuldades reais que eles vão enfrentar no mercado de trabalho depois de formados.

 Plenário da Câmara Municipal de Niterói, em 17 de setembro de 2011.

 —

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: