Sindicato dos Jornalistas do Estado do Rio

II Congresso Estadual: O jornalismo a serviço da sociedade e a defesa da profissão

Posted by sindicatodosjornalistas em junho 1, 2010

Andréia Gorito, Ernesto, professor Alexandre e o prefeito Marcos Mendes

O II Congresso Estadual dos Jornalistas, que aconteceu nos dias 28 e 29 de maio, em Cabo Frio, teve como tema “O Jornalismo a Serviço da Sociedade e a Defesa da Profissão”, que também será a temática do 34º Congresso Nacional da categoria, marcado para começar dia 18 de agosto, em Porto Alegre (RS).

Além de abordar aspectos dos serviços que são prestados pelos jornalistas às comunidades e à sociedade brasileira como um todo, o II Congresso enfatizou a defesa da profissão, ameaçada pela decisão do Supremo Tribunal Federal que extinguiu a necessidade do diploma para o jornalismo.

O evento foi aberto pelo presidente do Sindicato RJ, Ernesto Vianna. Iniciou dizendo “e estamos reunidos aqui, no campus da Universidade Veiga de Almeida, junto ao cenário de mar e cataventos de Cabo Frio. A paisagem perto mostra os quadriláteros das salinas, e o sal está intrinsicamente ligado à história local”.

Em seguida, fez breve  resumo da história de Cabo Frio: “A ocupação das terras do município data do início do século XVI, com a exploração econômica do pau-brasil. Registrou-se longo período de lutas entre portugueses e estrangeiros que vinham contrabandear a madeira e, para isso, chegaram até a aliar-se com os índios Tamoios, primeiros habitantes da região”.

“Atualmente, a cidade apresenta grande expansão econômica em diversos setores,  notadamente do turismo, após os ciclos da extração do pau-brasil, do sal, e da indústria da pesca”.

Falando sobre o evento, destacou: “Nesta segunda edição do congresso, procuramos nos aproximar dos jornalistas do interior do Estado. Escolhemos a Região dos Lagos pelo fato dela abrigar um grande quantitativo de jornalistas sindicalizados. O que fizemos na verdade foi uma grande reunião da categoria, sob o olhar do sindicalismo do Brasil”.

O prefeito de Cabo Frio, Marcos Mendes, o presidente da Câmara dos Vereadores, Alfredo Gonçalves, a coordenadora de Comunicação da Prefeitura de Cabo Frio, Andréia Gorito, o diretor da UVA, Alexandre Machado, e o presidente da Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ), Sérgio Murilo, participaram da mesa de abertura dos trabalhos. O prefeito lembrou a importância da liberdade de expressão e afirmou:

” A cidade de Cabo Frio sente-se orgulhosa em receber este evento, que visa levantar questões que possam assegurar o bom trabalho da imprensa no futuro”.

Evento lotou o auditório da UVA

No segundo dia, um dos debates mais concorridos no auditório da UVA reuniu o professor da Universidade de São Paulo, Pedro Pomar, o presidente da Fenaj, Sérgio Murillo, e representantes do movimento estudantil, que integra-se ao sindical, na área de comunicação. Os três representantes da Enecos-Rio no II Congresso foram o coordenador nacional, Andrew Costa, a coordenadora regional, Júlia Bertolini, e Jean Oliveira.

Pomar apresentou propostas para a Fenaj

O II Congresso Estadual de Jornalistas, que reuniu mais de 150 inscritos, teve como homenageados nesta edição Moacir Cabral, do jornal Folha dos Lagos, Ralph Bravo, e o colunista Levi de Moura, do Portal In360, precursores da atividade jornalística na cidade.

Compareceram os Conselheiros da Associaçao Brasileira de Imprensa (ABI) Pinheiro Junior, e Mario Augusto Jakobskind. Representando a Associação dos Repórteres Fotográficos do Estado do Rio (ARFOC), Alcyr Cavalcanti montou especialmente para o evento uma exposição de fotografias no saguão do auditório da universidade, apresentando flagrantes singulares da política brasileira.

Cavalcanti concede entrevista à televisão local

A imprensa da Região dos Lagos dedicou cobertura completa ao encontro, que teve ainda destacadas presenças de sindicalistas das centrais sindicais. Jornais, emissoras de televisão, portais da  internet e rádios noticiaram o II Congresso antes, durante e após o acontecimento.

Cinegrafista focaliza o diretor Continentino Porto na concorder

Carta de Cabo Frio

No encerramento do encontro foi emitida a Carta de Cabo Frio, documento dos jornalistas fluminenses que, entre outras questões, enfatiza a necessidade e a importância da mídia pública no País.

Inclui-se na mídia pública alguns jornais, a televisão, as rádios governamentais e os portais da internet voltados para serviços a população. Em muitos estados esse tipo de mídia é a única existente. Por exemplo, na vastidão da Amazônia existem vastas áreas de silêncio cujo meio de comunicação principal é o rádio estatal.

Moção

O II Congresso dos Jornalistas aprovou moção de congratulação à Câmara dos Vereadores de Niterói, que em sua sessão no dia 27 de maio último, aprovou, por unanimidade, a concessão do título de utilidade pública ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro. Projeto neste sentido foi apresentado na Casa Legislativa pelo vereador Felipe Peixoto, que, em sua justificativa, destaca o papel significativo da entidade sindical na defesa dos interesses coletivos da categoria profissional. A matéria agora segue para sanção do prefeito da cidade, o jornalista Jorge Roberto Silveira. O Sindicato RJ já tem o título de instituição de utilidade pública estadual.

Reportagem fotográfica: Rolf Vianna

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: